Sábado, 12 de junho de 2021 FALE-CONOSCO ANUNCIE AQUI
Tecnologia
Técnico da Firjan SESI Macaé vence prêmio do Torneio SESI de Robótica
Notícias > Tecnologia > Técnico da Firjan SESI Macaé vence prêmio do Torneio SESI de Robótica
Leonardo Ferreira / Portalozk.com 12 de maio de 2021 às 11h08
Compartilhe essa notícia Whatsapp

Entre mais de 30 concorrentes da regional do Rio de Janeiro, com equipes do Estado do Rio e também de São Paulo, um técnico da Escola Firjan SESI Macaé sagrou-se vencedor do Prêmio do Técnico do Torneio SESI de Robótica FIRST Lego League (FLL) . André Soares de Almeida foi um dos responsáveis pela orientação de duas equipes da unidade de Macaé que participaram da fase regional do FLL, na qual cinco equipes – três fluminenses e duas paulistas – foram classificadas para a etapa nacional.

Um dos diferenciais do técnico foi a busca constante pela interação com os estudantes, a fim de prender a atenção e a motivação num ambiente virtual. No contraturno da turma, André de Almeida orientava as pesquisas e organizava dinâmicas de grupo, incrementando os treinos com desafios, músicas e até danças, ao lado do técnico Alan. Antes de ser eleito vencedor do prêmio, André foi selecionado num grupo de cinco técnicos. O corpo de jurados fez uma sabatina e assistiu a um vídeo da equipe Sesinhos Macaé falando da importância dele na jornada dos estudantes.

“O prêmio é uma eterna gratidão por todo envolvimento de nossa equipe da Escola Firjan SESI Macaé. A palavra superação norteou todo este projeto, porque foi um desafio sem paralelo organizar os projetos à distância. Mas as equipes não só montaram o robô: o projeto envolveu atividades interdisciplinares, pesquisa científica, trabalho em equipe e criatividade para que pudesse desenvolver a proposta. No fim, um dos principais ensinamentos foi que o caminho de qualquer conquista exige dedicação e comprometimento, e o estudante deixa o torneio como protagonista de sua própria história”, comentou o técnico campeão.

Opinião confirmada pela estudante Vitória de Souza, do 8º ano da Escola SESI Macaé, membro da equipe Sesinhos Macaé. A jovem de 13 anos destacou o aprendizado pessoal por participar do torneio, e também a dedicação da equipe de técnicos.

“Eu sempre fui uma pessoa que gostava de trabalhar individualmente, e isso me fazia mal. No torneio aprendi a compreender e respeitar outros pontos de vista, algo que nunca pensei que aprenderia – disse Vitória. – A pandemia dificultou muito as coisas, mas os técnicos nos inspiravam e nos davam a determinação necessária para seguirmos em frente e alcançarmos nossos objetivos”.

André Soares de Almeida orientou os estudantes no design do robô, no desafio do robô na arena, praticou com as equipes os valores da FIRST e coorientou a concepção de dois projetos da Firjan SESI Macaé: a equipe Sesinhos Macaé, da qual Vitória participou ao lado de cinco estudantes, criou a proposta de um robô portátil que bate corda, inspirado em aparelhos de ginástica. A ideia é facilitar a prática de exercícios físicos durante o período de isolamento social. Já a equipe Robomac, composta por 7 estudantes, projetou um controle de videogame adaptado para pessoas amputadas dos membros superiores.

Vencedores da etapa regional
A temporada RePlay 2020/2021, que faz parte do calendário do SESI Nacional, tem como pergunta-desafio: "O que fazer para tornar as pessoas mais ativas na região onde vivem, seja no campo, na cidade ou em qualquer outro lugar?". Devido à pandemia, 34 equipes, de escolas públicas, privadas, ONGs ou de garagem, entre crianças e jovens de 9 aos 16 anos, toparam o desafio de participar do Torneio SESI de Robótica. A premiação aconteceu nos dias 7 e 8 de maio, durante a fase regional do Torneio SESI de Robótica FIRST Lego League (FLL). Cinco equipes de robótica – três fluminenses e duas paulistas - foram classificadas para o Festival SESI de Robótica, etapa nacional que acontecerá em 26 de junho, e que será realizada também no modelo remoto.

A grande campeã do Torneio SESI de Robótica FIRST Lego League (FLL) foi a Fênix Robots, da Escola Firjan SESI São Gonçalo, na categoria Champion's Award, a principal do evento. Mais quatro equipes foram classificadas para a etapa nacional: TechnoZacca - Colégio Santo Antônio Maria Zaccaria, Rio de Janeiro; Lego Masters - Associação Beneficente Comunitária Olhar de Laura, São Paulo; FrancoDroid - Liceu Franco Brasileiro – Rio de Janeiro; Star Bots Votu - Lar Frei Arnaldo, Votuporanga – SP.

Alexandre dos Reis, diretor superintendente da Firjan SESI, destacou que realizar e participar de um evento como esse em formato remoto é um grande desafio e ficará marcado na história da educação.

“As profissões do futuro exigem cada vez mais tecnologia. Com o apoio da robótica, nosso propósito é que os competidores sejam os melhores alunos em suas escolas e, desta forma, entregar ótimos profissionais ao mercado de trabalho e cidadãos conscientes à sociedade. A robótica é mais que um robô, máquinas que irão melhorar o mundo”, analisou.

Katia Marangon, gerente de Educação Tecnológica do SESI Departamento Nacional (operador oficial dos torneios FLL no Brasil), explicou que o torneio envolve um enorme e minucioso trabalho pré, durante e pós-evento, e que, independente do resultado, a experiência é muito valiosa por todo processo vivido e pela oportunidade de adquirir diferencial na formação acadêmica do estudante.

“Em todo o Brasil, foram mais de 500 equipes e mais de 300 juízes inscritos na temporada regional da FLL, que não desanimaram e tiveram coragem de topar o desafio”, parabenizou Katia, que elogiou ainda a organização do evento.

As equipes têm de dois a 10 adolescentes, com até dois técnicos maiores de 18 anos. Neste torneio, além dos 25 grupos das Escolas Firjan SESI, participaram seis equipes de colégios particulares, uma de escola pública municipal e duas de ONGs. Além dos três prêmios principais, chamados de Champion’s Award, eles concorrem nas categorias: Projeto de Inovação, Core Values, Design do Robô, Desempenho do Robô e, a partir desta temporada, Prêmio do Técnico.

Metodologia
A robótica faz parte da metodologia da Escola Firjan SESI, desde a educação infantil até o ensino fundamental. Na educação infantil, as crianças começam com experiências na modelagem e na investigação. A partir do 3º ano, iniciam no campo da programação. “Trabalhamos com o conhecimento científico, o raciocínio lógico e o desenvolvimento do pensamento computacional. Mas a robótica tem viés multidisciplinar e vai muito além da programação, pois permite ao aluno uma mudança de postura, o desenvolvimento de habilidades e a aprendizagem em diferentes campos do saber”, defende Simone.

Resultado das premiações:

Prêmio do Técnico
André Soares de Almeida – Escola Firjan SESI Macaé.

Desempenho do Robô
1º lugar – FrancoDroid - Liceu Franco Brasileiro, Rio de Janeiro;

2º lugar – Fênix Robots - Escola Firjan SESI São Gonçalo;

3º lugar – Os Sputniks – Escola Firjan SESI Barra Mansa;

Design do Robô
1º lugar – FrancoDroid - Liceu Franco Brasileiro, Rio de Janeiro;

2º lugar – Wild Lions - Escola Firjan SESI Nova Iguaçu;

3º lugar – Robot T’One – Escola Firjan SESI Tijuca.

Projeto de Inovação
1º lugar – Dragon Bots - Escola Firjan SESI Barra do Piraí;

2º lugar – Suiton’s – Colégio Atlântico, Macaé - RJ;

3º lugar – RoboCHA - Colégio Hélio Alonso, Rio de Janeiro.

Core Values
1º lugar – Star Bots Votu - Lar Frei Arnaldo, Votuporanga - SP;

2º lugar – Pequenos Brilhantes - Escola Firjan SESI Barra Mansa;

3º lugar – Medal Hunters - Escola Firjan SESI Barra Mansa.

Champion’s Award
1º lugar – Fênix Robots - Escola Firjan SESI São Gonçalo;

2º lugar – TechnoZacca - Colégio Santo Antônio Maria Zaccaria, Rio de Janeiro;

3º lugar – Lego Masters - Associação Beneficente Comunitária Olhar de Laura, São Paulo.

Equipes Classificadas
Fênix Robots - Escola Firjan SESI São Gonçalo;

TechnoZacca - Colégio Santo Antônio Maria Zaccaria, Rio de Janeiro;

Lego Masters - Associação Beneficente Comunitária Olhar de Laura, São Paulo;

FrancoDroid - Liceu Franco Brasileiro – Rio de Janeiro;

Star Bots Votu - Lar Frei Arnaldo, Votuporanga – SP.

Equipes Suplentes
Dragon Bots - Escola Firjan SESI Barra do Piraí;

Medal Hunters - Escola Firjan SESI Barra Mansa;

Wild Lions - Escola Firjan SESI Nova Iguaçu;

Pequenos Brilhantes - Escola Firjan SESI Barra Mansa;

Robots Furious - Escola Firjan SESI São Gonçalo.

Mais notícias
É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei. O Portal OZK não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias ou novidades. Portal OZK - 2015 - 2018 Todos direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Desenvolvido por Jean Moraes