Cidades Polícia Política Entretenimento Esportes Últimas
Esportes
Costa Rica segura pressão, vence Japão e renasce na Copa do Qatar
PUBLICADO POR: LEONARDO FERREIRA - 27/11/2022 - 12:00

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Atropelada por 7 a 0 pela Espanha na primeira rodada, a Costa Rica ganhou sobrevida na Copa do Mundo do Catar. Neste domingo (27), no Estádio Ahmad bin Ali, em Al Rayyan, os Ticos fizeram 1 a 0 no Japão, que vinha de uma vitória história por 2 a 1 sobre a tetracampeã mundial Alemanha. 

As duas seleções somam três pontos no Grupo E, assim como a Espanha, que lidera a chave pelo saldo de gols. Pelo mesmo critério, os Samurais Azuis ficam na segunda colocação, à frente da equipe centro-americana. Ainda neste sábado, às 16h (horário de Brasília), espanhóis e alemães (que estão zerados) se enfrentam no Estádio Al Bayt, em Al Khor. 

Com chances de classificação, as duas equipes encerram a participação na fase de grupos na quinta-feira (1º), às 16h. O Japão encara a Espanha no Estádio Internacional Khalifa, em Doha, enquanto a Costa Rica terá a Alemanha pela frente, no Al Bayt. 

Primeiro tempo sonolento 
A máxima de quem "em time que ganha, não se mexe" não valeu para Hajime Moriyasu. O técnico japonês efetuou cinco alterações em relação à formação que começou o jogo diante da Alemanha, sendo que quatro dos jogadores que entraram no time não atuaram na primeira rodada. O lateral Miki Yamane, o volante Hidemasa Morita, o meia Yuki Soma e o atacante Ayase Ueda substituíram, respectivamente, Hiroki Sakai, Ao Tanaka, Junya Ito e Daizen Maeda. Autor de um dos gols na rodada anterior, Ritsu Doan também foi titular neste sábado, na vaga do também Takefusa Kubo. 

Na Costa Rica, curiosamente, o técnico Luís Fernando Suárez fez só duas trocas na equipe goleada pela Espanha. O lateral Kendall Watson e o meia Gerson Torres entraram nos lugares de Carlos Martínez e Jewison Bennette. 

A primeira etapa foi sonolenta. Apesar de bastante modificado, o Japão comandou as ações ofensivas, buscando, principalmente os lados do campo, mas com dificuldades no último passe. O lance mais perigoso foi um cruzamento rasteiro de Doan, pela direita da área, que ninguém apareceu para concluir. A Costa Rica se concentrou em marcar o ímpeto nipônico e ensaiou poucas subidas ao ataque. Em uma delas, Anthony Contreras pegou a sobra de uma bola cortada pela zaga e rolou para o também atacante Joel Campbell bater de três dedos, da entrada da área, por cima da meta. 

Ticos punem erros japoneses 
O segundo tempo precisou de somente um minuto para ser diferente, com Takuma Asano, autor do gol da vitória sobre a Alemanha, entrando no lugar de Ueda. No primeiro toque na bola, de calcanhar, o atacante deixou Morita livre na área para finalizar, para defesa do goleiro Keylor Navas. Aos 11, foi a vez de Soma assustar, costurando a marcação na esquerda, entrando na área e chutando cruzado, sem direção, à esquerda da meta. 

Os japoneses foram gradualmente se lançando mais ao ataque, com as entradas do meia ofensivo Kaoru Mitoma e do atacante Junya Ito, encurralando os costarriquenhos e os obrigando a estacionar duas linhas de quatro no último terço do campo. A equipe asiática, porém, errou muito na tomada de decisão e acabou punida. Aos 35 minutos, a zaga nipônica afastou mal o lançamento que veio da defesa e a bola sobrou com o volante Yeltsin Tejeda, na entrada da área. Ele rolou para o meia Keysher Fuller, que bateu colocado e colocou os Ticos à frente. 

Na reta final da partida, o Japão girou a bola em busca de espaços para, ao menos, buscar o empate em Al Rayyan. Na melhor oportunidade, aos 42 minutos, Mitoma fez fila pela esquerda e cruzou rasteiro. Em meio ao bate-rebate, Navas salvou a Costa Rica no reflexo e manteve a equipe viva na Copa do Catar.


Acompanhe o Portalozk.com nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/portalozk/
Facebook: https://twitter.com/portalozk
Twitter: https://twitter.com/portalozk

Veja mais!

E-mail: portalozk1@gmail.com
Telefone: (22) 99877-3138


HOME ANUNCIE CONOSCO
© 2004-2023 Portalozk.com Desenvolvido por Jean Moraes