Cidades Polícia Política Entretenimento Esportes Últimas
Educação
Campos volta apresentar Ideb com índice superior a 2017
Em 2020, o município não coletou os dados preconizados pelo MEC, deixando a educação municipal sem referência, pela primeira vez, após 15 anos
PUBLICADO POR: REDAçãO 3 - 18/09/2022 - 15:58

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

A cidade de Campos dos Goytacazes volta a fazer parte da lista dos municípios brasileiros que possuem Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) divulgaram, nesta sexta-feira (16), os resultados Ideb 2021 e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2021. Em 2020, Campos não coletou os dados preconizados pelo MEC, deixando a educação municipal sem referência, pela primeira vez, após 15 anos.

O novo IDEB de Campos referente aos anos iniciais é 4.7, superior ao último índice obtido em 2017 pelo município, que foi 4.6. Nos anos finais, a diferença é ainda maior: saltou de 3.5 em 2017 para 4.0 ano passado. De acordo com o secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, o resultado hoje divulgado representa a fotografia da aprendizagem dos estudantes do 5º e 9º anos no final de 2021, ano ainda comprometido pelos desafios enfrentados pela Educação de Campos; pela pandemia da Covid-19, que fez paralisar a educação pública municipal; pela falta de projetos da antiga gestão municipal na área educacional; pelo abandono das unidades que ficaram deterioradas, sem receber reformas; e pela ausência de uma política de valorização profissional.

“Ainda tivemos um agravante: em 2020, apenas 50% do calendário letivo foi executado, conforme oficializado pelo Conselho Municipal de Educação, caracterizando uma paralisia no ensino municipal. Em 2021, além de iniciarmos a retomada da aprendizagem adaptada, insuficientemente ao ensino remoto e híbrido, foi necessário fazer a compensação de um semestre de aulas que deixou de ser ministrado em 2020”, informou Marcelo. 

Segundo ele, não é possível fazer nenhuma comparação com outros municípios, que sustentam ações e políticas públicas continuamente, independente do governante e do governo municipal, diferentemente do que ocorreu em Campos de 2017 a 2020. O resultado superior, ainda na opinião do secretário, deve ser creditado ao imenso esforço dos educadores da rede municipal de ensino e dos demais profissionais que atuam na sede da Seduct. 

“Graças à competência, esforço e capacidade de se reinventarem na pandemia, que o município obteve esse resultado positivo. Em 2022 retomamos o ensino presencial; está em curso um processo de valorização dos profissionais da Educação; diversos projetos de apoio à aprendizagem foram implantados, como o projeto Estação Educação e a criação da Escola de Formação de Educadores Municipais (Efem); a política de educação inclusiva foi criada; e muitas outras ações que visam à eliminação ou a redução das barreiras de aprendizagem para os alunos”, destacou. 

Para ele, esse resultado mostra que Campos está na direção certa na busca pela melhoria da qualidade do ensino, mesmo com uma rede considerável, composta por cerca de 55 mil alunos e 234 unidades escolares. 

“Isso nos motiva ainda mais a darmos o nosso melhor para que possamos, em uma nova avaliação Ideb, prevista para o próximo ano, evidenciar avanços mais significativos. É preciso reconhecer que a melhoria da qualidade da Educação é fruto da manutenção e aperfeiçoamento de políticas públicas, mas, em Campos temos sofrido muitas rupturas e interrupções desses projetos. Tal medida torna praticamente impossível o município figurar entre os 10 municípios de melhor qualidade na Educação em um curto espaço de tempo”, ponderou.

Em 2020 todas as atividades educacionais foram suspensas

A diretora pedagógica da Seduct, Tânia Alberto, explicou que a nota deve ser considerada um progresso, já que, em 2017, as condições educacionais e de saúde coletiva eram absolutamente normais.

 

“O mais importante não é somente pensarmos na classificação em que se encontra nosso município, pois não tivemos o parâmetro de 2019 para comparar. Tudo o que podemos comparar hoje o fazemos pela referência de 2017. Além disso, no início da pandemia, em 2020 todas as atividades educacionais foram suspensas, sem nenhuma outra proposta de intervenção direta com o aluno, ou seja, o aluno não estudou durante um ano. Apesar disso, houve um esforço gigantesco coletivo de professores, coordenadores, diretores, estudantes, familiares, e equipe interna da Seduct, e conseguimos obter um índice ainda superior àquele ano em condições absolutamente normais. Isso já é por si só um grande resultado”, disse.

Tânia continua: “Além disso, embora nosso Ideb não esteja entre os melhores, as notas não foram ruins comparadas com vários outros municípios. Isso demonstra o esforço de todo processo pedagógico atual, cuja diretriz está alinhada ao PAE. Todas as intervenções propostas estão sendo executadas com comprometimento por nossos profissionais, nossas equipes e nossos alunos, o que demonstra que estamos conseguimos avançar”, finalizou. 

O evento de divulgação foi transmitido ao vivo pelo canal do MEC no YouTube (AQUI) e o resultado foi publicado na página do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE), criado pela Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct).


Acompanhe o Portalozk.com nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/portalozk/
Facebook: https://twitter.com/portalozk
Twitter: https://twitter.com/portalozk

Veja mais!

E-mail: portalozk1@gmail.com
Telefone: (22) 99877-3138


HOME ANUNCIE CONOSCO
© 2004-2022 Portalozk.com Desenvolvido por Jean Moraes