Quarta-feira, 08 de julho de 2020 FALE-CONOSCO ANUNCIE AQUI
Entretenimento
Reviravolta: Namorado de Gugu cancela processo e desiste de brigar pela herança
Notícias > Entretenimento > Reviravolta: Namorado de Gugu cancela processo e desiste de brigar pela herança
Isis Rodrigues / Portalozk.com 02 de junho de 2020 às 08h47
Compartilhe essa notícia Whatsapp
Atualizado em 02 de junho de 2020 às 10h51

 

O chef de cozinha Thiago Salvático desistiu de brigar na Justiça pela herança de Gugu Liberato (1959-2019). Ele, que diz ter vivido conjugalmente com o apresentador desde novembro de 2016, protocolou sua decisão na última sexta-feira (29). Ela foi prontamente aceita pelo juiz José Walter Chacon Cardoso, que publicou a decisão no Diário Oficial.

"Thiago Borges Salvático, por seus advogados, nos autos da ação de reconhecimento de união estável post mortem movida contra João Augusto Di Matteo Liberato e outros, em curso perante esse juízo, vem respeitosamente à presença de V. Exa., com fundamento no artigo 485, parágrafo 5º do Código de Processo Civil (CPC), desistir da presente demanda, por razões de foro íntimo. Nesse contexto, o autor requer se digne V.Exa. de homologar por sentença a presente desistência, sem resolução do mérito, nos termos do artigo 485, inciso VIII, do CPC", diz o documento entregue pela defesa do namorado de Gugu.

 

O juiz acatou e homologou a decisão ainda na sexta-feira, mas somente nesta segunda ela foi publicada oficialmente. Agora, somente Rose Miriam Di Matteo briga na Justiça para ser reconhecida como viúva do apresentador e ter acesso a herança bilionária --atualmente administrada por Aparecida Liberato. No processo inicial em que pedia o reconhecimento de união estável, Thiago afirmou ter namorado Gugu durante quase oito anos. Eles se conheceram no final de 2011 e somente no ano seguinte passaram a se relacionar. O chef de cozinha, que vive na Alemanha, relatou que em novembro de 2016 eles haviam feito um acordo verbal, no qual se comprometiam a passar o resto de suas vidas juntos.

Inicialmente, seu objetivo na Justiça era reconhecer a união estável homoafetiva para ser considerado o verdadeiro viúvo do apresentador. O segundo passo era ter acesso à divisão dos bens adquiridos entre novembro de 2016 até a até a morte de Gugu. Por fim, ele pediu uma indenização de R$ 100 mil e quis que os réus (filhos, sobrinhos, irmãos e a mãe de Gugu) ficassem responsáveis por pagar as custas processuais.

 

*Fonte: UOL

Mais notícias
É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei. O Portal OZK não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias ou novidades. Portal OZK - 2015 - 2018 Todos direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Desenvolvido por Jean Moraes