Terça-feira, 19 de março de 2019 FALE-CONOSCO ANUNCIE AQUI
Cidades
Aos 99 anos, morre o advogado, jornalista e Governador Celso Peçanha
Notícias > Cidades > Aos 99 anos, morre o advogado, jornalista e Governador Celso Peçanha
Leonardo Ferreira / Portalozk.com 14 de julho de 2016 às 11h18
Compartilhe essa notícia
Atualizado em 14 de julho de 2016 às 18h06
Viúvo da sanjoanense Ilka Araújo Peçanha

Faleceu ontem (13) no Rio de Janeiro, onde vivia, aos 99 anos, o ex-deputado e ex-governador fluminense Celso Peçanha. Ele era viúvo da sanjoanense Ilka Araújo Peçanha, que durante muito tempo deu nome ao Jardim de Infância que funcionava no Grupo Velho, em São João da Barra. 

CELSO PEÇANHA
Nascido em 02 de agosto de 1916, Celso Peçanha, no ano de 1938, ingressou na Faculdade de Direito de Niterói, onde conseguiu eleger-se, no ano seguinte, vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE); Já em 1941, foi nomeado prefeito de Bom Jardim pelo interventor fluminense Ernani do Amaral Peixoto, exercendo o cargo até 1943.

Foi ainda prefeito de Rio Bonito por três vezes, até 1950, quando se elegeu deputado federal pelo estado do Rio de Janeiro na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Conseguiu reeleição em 1954, tornando-se vice-líder do partido na Câmara dos Deputados.

Em 1958, foi eleito vice-governador do estado do Rio (na época a eleição para governador e vice-governador se dava separadamente) pelo Partido Social Democrático (PSD) e com a morte do então governador Roberto Silveira num acidente, em 1961, assumiu o Poder Executivo estadual. No ano de 1962, desligou-se do governo estadual para concorrer ao Senado Federal, onde foi derrotado, afastando-se após da vida pública para dedicar-se às atividades de procurador do Tribunal de Contas do estado, advogado, jornalista e professor de direito administrativo.

 

Em 1978 voltou à política, sendo eleito deputado federal no Rio de Janeiro pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Após a extinção do regime de bipartidarismo, encontrou dificuldade para definir sua nova filiação partidária, mas em 1982, integrando o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), reelegeu-se para a Câmara dos Deputados. Foi um dos fundadores do Partido da Frente Liberal mas não logrou reeleger-se nas eleições para a Assembleia Nacional Constituinte, em 1986.

**Colaborou Carlos A.A. de Sá - Jornalista.

Mais notícias
É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei. O Portal OZK não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias ou novidades. Portal OZK - 2015 - 2018 Todos direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Desenvolvido por Jean Moraes