Terça-feira, 19 de março de 2019 FALE-CONOSCO ANUNCIE AQUI
Polícia
Travesti denuncia agressão de seguranças em boate de Campos dos Goytacazes
Notícias > Polícia > Travesti denuncia agressão de seguranças em boate de Campos dos Goytacazes
Leonardo Ferreira / Portalozk.com 24 de novembro de 2015 às 18h28
Compartilhe essa notícia
Atualizado em 24 de novembro de 2015 às 18h29
Uma travesti de 27 anos afirma ter sofrido diversas agressões de seguranças na última quinta-feira (19) em uma casa de shows de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Yasmin Fazolly diz que homens da segurança a agrediram com uma barra de ferro, que abriu um corte na cabeça. O motivo seria o uso do banheiro feminino. A confusão teria começado por volta das 4h durante um show nacional, quando Yasmim foi utilizar o banheiro feminino. Ela relatou que uma das funcionárias responsáveis pelo local pediu para ela se retirar afirmando que ela teria que utilizar o banheiro masculino. Yasmin disse que não sairia e que já tinha utilizando o banheiro para mulheres da casa sem problemas, mas a funcionária chamou os seguranças. Ao tentar explicar sobre a utilização de banheiros femininos por travestis, Yasmin afirmou que o segurança não quis ouvi-la e a agarrou pelo pescoço a levando para fora do estabelecimento. Yasmim relatou ainda que vários seguranças se juntaram e começaram a agredi-la. “Eu nem sei quantos eram, eu não estava nem conseguindo respirar de tanto que ele apertava meu pescoço. Meu primo tentou me puxar deles e foi agredido também”, relatou. Já do lado de fora da casa, a travesti afirma que foi atingida por uma barra de ferro que estava com um dos seguranças. “Eu vi quando um segurança estava com uma barra de ferro e meu primo foi tentar tirar da mão dele, e de repente a barra sumiu e eu fui atingida na cabeça. Depois disso eu nem fiz mais nada”, lembra Yasmin afirmando ter sido o maior constrangimento que já passou. “Eu passei por um constrangimento muito grande e me sinto no direito de estar reivindicando meus direitos. Eu acho que as pessoas não estão preparadas para respeitar nossos direitos. Se não podemos usar o banheiro feminino, então tem que colocar banheiros alternativos”, observou. Yasmin contou que foi direto para o hospital onde levou seis pontos e ficou em observação por cerca de cinco horas. No dia seguinte, a travesti registrou boletim de ocorrência por lesão corporal na 134ª Delegacia Legal do Centro. Nota da boate Através de uma nota oficial encaminhada nesta segunda-feira (23), a Multi Place afirmou que repudia qualquer tipo de discriminação e ressaltou que as imagens que flagraram toda ação será encaminhada para a polícia. A empresa afirmou que as imagens mostram que a equipe de segurança agiu dentro dos padrões “retirando da Multi Place o cidadão que tumultuava o ambiente e importunava os demais clientes”. A nota afirma ainda que "o cidadão mencionado anteriormente, danificou um dos portões de saída da casa, apoderou-se de uma barra de ferro que lá estava e tentou agredir não só os seguranças , como os demais clientes que ali encontravam-se". Segundo a casa de shows, a barra de ferro que atingiu a cabeça de Yasmim estava com um cliente que estava “revoltado com o embaraço”. Utilização de banheiro Está em julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), o direito de transexuais usarem banheiros conforme sua “identidade de gênero”. Na última quinta-feira (19) os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Edson Fachin votaram a favor do direito. Falta ainda os votos de outros nove ministros para uma decisão final.
Mais notícias
É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei. O Portal OZK não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias ou novidades. Portal OZK - 2015 - 2018 Todos direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Desenvolvido por Jean Moraes