Quarta-feira, 23 de setembro de 2020 FALE-CONOSCO ANUNCIE AQUI
Entretenimento
Juristas afirmam que Bunitinho não cometeu crime ao participar de festa de traficante
Notícias > Entretenimento > Juristas afirmam que Bunitinho não cometeu crime ao participar de festa de traficante
Isis Rodrigues / Portalozk.com 06 de dezembro de 2019 às 12h34
Compartilhe essa notícia Whatsapp

Nessa quinta-feira, a morte de Diego de Farias Pinto, conhecido como Bunitinho, era um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Apesar de alguns internautas terem criticado o fato do humorista ter participado da festa de aniversário do traficante Marcos Vinícius dos Santos, o Chapola, chefe do tráfico no Morro do Dendê, juristas ouvidos pelo EXTRA afirmam não haver qualquer ilegalidade na atitude do youtuber. Bunitinho morreu durante uma operação do Bope no Dendê, favela localizada na Ilha do Governador. Ele costumava ser contratado para se apresentar em festas e teria fechado contrato também para estar presente na comemoração de Chapola.

Carro onde estava Bunitinho foi atingido 19 vezes; não houve tiros de dentro para fora.

- Ele era um prestador de serviço como outro qualquer e não cometeu ato ilícito nenhum por ter sido contratado para trabalhar nessa festa. Se fosse assim, as pessoas que estão ali vendendo bebidas ou comidas também estariam cometendo crime? Não há crime nenhum - explica o advogado criminalista e professor de Direito Penal Daniel Andrés Raizman.

Perícia em carro onde Bunitinho foi morto aponta que os ocupantes do veículo não estavam armados

O também advogado Ivan Marques, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, compartilha da mesma opinião:

- Não há problema para qualquer artista que exerça sua atividade em um contrato em que ele não tem nenhuma relação com a atividade criminosa do contratante. Não há qualquer crime — analisa.

“O bunitinho foi fazer show para o chefe do tráfico local. Com certeza ele não sabia que o dono da festa era traficante (risos).”, dizia uma das postagens.

De acordo com informações da Polícia Civil, Chapola assumiu o comando do tráfico de drogas do Dendê junto com Mário Henrique Paranhos de Oliveira, o Neves, após a morte de Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu. Chapola é considerado foragido da Justiça desde 2013. Contra ele há três mandados de prisão por crimes como roubo e homicídio.

 

*Fonte: Extra 

 

Mais notícias
É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei. O Portal OZK não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias ou novidades. Portal OZK - 2015 - 2018 Todos direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Desenvolvido por Jean Moraes